O Expresso Regional

CÂMARA DE MONGAGUÁ INSTALA EQUIPAMENTOS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO

CÂMARA DE MONGAGUÁ INSTALA EQUIPAMENTOS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO

maio 22
23:35 2013

Cotidiano –

ER

Da Reportagem
A Câmara Municipal de Mongaguá iniciou, na quarta-feira, 22 de maio, a implantação de equipamentos de segurança contra incêndio. Os serviços são executados pela empresa Protex Segurança contra Incêndio. O prazo contratual para término das instalações é de 30 dias. O investimento é de aproximadamente R$ 77 mil.
A Sala de Sessões foi interditada, por questão de segurança, pela Defesa Civil de Mongaguá, após um grande tumulto, ocorrido no dia 18 de fevereiro. O acesso do público à galeria, na época com capacidade para 180 pessoas sentadas, foi limitado a 18 cadeiras.
O coordenador da Defesa Civil, Raimundo de Souza Gomes, informou que foi realizada uma vistoria preventiva na edificação, logo após a tragédia de Santa Maria (Rio Grande do Sul). Foram relatadas várias irregularidades no tocante às normas de segurança, tais como a falta do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros. “Recomendamos ao Legislativo Municipal a adoção de medidas corretivas urgentes, dentre as quais a suspensão temporária dos trabalhos, até que todos os problemas sejam sanados”, disse Gomes.
A diretora jurídica da Câmara, Daniela de Souza Oliveira, informou que o processo foi iniciado logo após a interdição parcial da Casa, pela Defesa Civil de Mongaguá. “Não houve retardamento de providências. Seguimos os trâmites legais. Contratamos, em março, o projeto executivo. Em abril, foi aberta a licitação, sendo que o resultado foi homologado e publicado no Diário Oficial, no dia 18 de maio. Hoje (22/5), o contrato foi assinado e a empresa iniciou os trabalhos”.
O engenheiro civil Júlio Palaia Júnior, especialista em segurança no trabalho e responsável técnico pela Protex, informou que o projeto prevê a instalação de uma saída de emergência (porta com trava anti-pânico, com acesso direto para a via pública) com dois metros de largura; instalação de onze extintores de incêndio (água, pó químico e CO2), quatro caixas de hidrantes, interligadas ao reservatório de 12 mil litros de água, exclusivo para uso em combate à fogo nas dependências da Câmara;  iluminação de emergência, acionada quando ocorre falta de energia elétrica; sistema de alarme de incêndio; sinalização de emergência com placas fotoluminescentes para indicar rotas de fuga e localização de equipamentos (extintores, hidrantes, entre outros). “Ao fim dos serviços, o Corpo de Bombeiros realizará a vistoria. Se tudo estiver conforme o projeto aprovado pela corporação, será emitido o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros, atestando que a Câmara atende às normas de segurança contra incêndio”, ressaltou.
Ele destaca a importância da capacitação de funcionários. “A verificação de equipamentos deve ser periódica. Nada pode obstruir rotas de fuga. É necessário também saber operar os equipamentos, como hidrantes e extintores;  saber como desligar a energia elétrica; acionar alarmes, entre outras medidas de prevenção e ações em situações de emergência, até a chegada do Corpo de Bombeiro”, explicou.

Artigos relacionados

0 Comments

Sem comentários

Nenhum comentário até agora. Quer começar?

Comentar

Comentar

Your email address will not be published.
Required fields are marked *

Aperte o play para a melhor, rádio NOVA TUPI!

Visite nosso CANAL no Facebook

Canal Expresso Regional

Portal de Notícias ER

O Expresso Regional Baixada Santista

Participe do ER

Envie notícia

O Expresso Regional Vale do Ribeira