O Expresso Regional

Conselho Municipal é favorável, mas comissão de Saúde da Câmara de Peruíbe não libera projeto de R$7 milhões da prefeita

Conselho Municipal é favorável, mas comissão de Saúde da Câmara de Peruíbe não libera projeto de R$7 milhões da prefeita

maio 14
22:35 2013

ER

Da Redação

Reunião extraordinária do Conselho de Saúde de Peruíbe foi acalorada por discussões, vozes alteradas diante de opiniões divergentes entre conselheiros e sobrou cobranças para o vice- prefeito e secretário interino de Saúde, Nelson do Posto.

Ao final, numa contagem de votos que causou estranheza aos presentes na assistência, o Conselho Municipal de Saúde de Peruíbe conseguiu dar parecer favorável para que a prefeitura da Cidade, retire verbas de contas essenciais do município, para pagamento das empresas terceirizadas da UPA e da Limpeza Pública.

Ninguém entendeu a matemática adotada, pois haviam doze conselheiros presentes na reunião extraordinária desta terça – feira (14) e, apesar de apenas cinco serem favoráveis ao remanejamento dos recursos, foi dado “sinal verde” para a ação do Executivo, que irá gastar mais de R$7 milhões com as empresas Plural e Litucera.

Alguns conselheiros que se posicionaram contrários ao projeto, chegaram a solicitar a Nelson do Posto, para que a empresa Plural, gestora da UPA, apresentasse pelo menos uma planilha de custos justificando onde serão empregados os R$6 milhões que serão destinados a ela.

Conselheiro Plínio questiona secretário Nelson. (Foto: Lelo/ER)

Conselheiro Plínio questiona secretário Nelson. (Foto: Lelo/ER)

Segundo o secretário interino da Saúde, as verbas retiradas dos setores atingidos, “irão voltar a partir de junho, quando deverão haver alguns repasses do governo federal.” Acontece que, de acordo com o conselheiro Plínio Melo, “a UPA de Peruíbe já perdeu aproximadamente R$1 milhão de repasses federais, devido a não possuir sequer o alvará de funcionamento.”

O projeto que retira as verbas de setores vitais da Cidade para pagamento das terceirizadas, necessita ainda passar pelo crivo da Câmara Municipal. O remanejamento de dinheiro dos setores, irá depender de como irão votar os vereadores da Cidade, se o projeto for liberado pela Comissão de Saúde da Câmara.

Até agora, as coisas parecem que não andam muito bem para a Administração, porque a comissão de Saúde da Câmara, analisou o projeto de lei da Prefeita Ana Preto e, decidiu por não liberá-lo ainda para votação.

A comissão da Câmara resolveu, antes da liberação, convocar para que sejam dadas maiores explicações aos vereadores, os secretários das áreas da saúde, fazenda, finanças e jurídico.

Veja as imagens da reunião extraordinária do Conselho de Saúde

* Conforme Lei Federal 9.610/98, é proibida a reprodução total ou parcial sem a autorização prévia do ERExpresso Regional

Artigos relacionados

0 Comments

Sem comentários

Nenhum comentário até agora. Quer começar?

Comentar

Comentar

Your email address will not be published.
Required fields are marked *

Aperte o play para a melhor, rádio NOVA TUPI!

Visite nosso CANAL no Facebook

Canal Expresso Regional

Portal de Notícias ER

O Expresso Regional Baixada Santista

Participe do ER

Envie notícia

O Expresso Regional Vale do Ribeira