O Expresso Regional

Coordenadoria da Juventude promove exibição especial do documentário ‘Aterro’

Coordenadoria da Juventude promove exibição especial do documentário ‘Aterro’

Coordenadoria da Juventude promove exibição especial do documentário ‘Aterro’
agosto 09
11:38 2014

Filme AterroA Coordenadoria Municipal da Juventude de Ilha Comprida, Vale do Ribeira (SP), promove no próximo dia 19/agosto, as 19h30, no Auditório Meu Recanto, uma sessão especial de exibição do filme “ATERRO”, de Marcelo Reis.

Esse premiado documentário aborda a questão do lixo, foco do programa “Toma que o lixo é seu”, da Coordenadoria da Juventude, que pretende despertar o interesse dos jovens para esse tema vital, através de ações descentralizadas nas escolas e nas comunidades, onde além da exibição do filme, prevê rodas de conversa e trabalhos de pesquisa em parceria com o Observatório da Juventude, abordando questões como a produção e destinação do lixo, coleta seletiva, preservação ambiental e consumismo. “Vivemos diante de um problema que se agrava diariamente por nossa própria culpa. Vínhamos formatando esse programa quando tive a oportunidade de assistir o filme do Marcelo Reis e parar. Mais que um documentário, Aterro é um convite para a reflexão sobre o tema, uma aula dada por sete senhoras no período pré movimento ecológico de sustentável que vale muito a pena ser visto”, explica o coordenador da juventude Ricardo Aguiar.

Aterro é um filme sobre sete mulheres pioneiras da catação de lixo no Brasil. Diante do atual e controverso sistema de aterragem, elas falam do aparente inevitável destino do lixo. O contexto é de uma Belo Horizonte como cidade planejada, construída e inaugurada sob os preceitos progressistas no final do século XIX, e que em meio século, tem sua produção de lixo ultrapassando os limites do sistema de gestão de resíduos e passando a ser jogado a céu aberto a menos de 5 km do centro da cidade.

Segundo o diretor Marcelo Reis, “Aterro” surgiu da percepção de um paradoxo. “Enquanto a maior parte das pessoas quer se livrar do lixo, conheci algumas senhoras, pioneiras da reciclagem, que sentem saudade do lixo dos outros ao lado de suas casas”, conta. Para ele, as sete mulheres retratadas no documentário são verdadeiras especialistas em gestão de resíduos. “Da época em que as conheci até a realização do filme, muita coisa ocorreu, tanto no âmbito midiático – com todo o recém instalado falacioso discurso sobre sustentabilidade – quanto na minha relação pessoal com o lixo, quando passei a ser ‘dono de casa’”, afirma o diretor, que teve a colaboração de Patrícia Vieira na pesquisa. Guilherme Reis, diretor de “Família” (2013), assina a direção de fotografia.

Em Ilha Comprida, antes de chegar aos jovens, a Coordenadoria Municipal da Juventude preparou uma exibição especial para um público mais adulto, que terá uma abordagem analítica feita pelo prefeito Décio ventura ao final do filme.

A sessão terá entrada é gratuita, porém, devido a capacidade limitada do auditório, as pessoas precisam fazer reserva antecipada deixando mensagem no facebook da Coordenadoria da Juventude.

Para ler mais notícias, curta a página do Expresso Regional no Facebook, siga nosso Twitter ou adicione ao Google+ Clique no ícone abaixo para a página principalLogo caixa pequenaBaixada Santista – Peruíbe, Itanhaém, Mongaguá, Praia Grande, São Vicente, Santos, Guarujá, Bertioga e Cubatão. Itariri, Pedro de Toledo, Miracatu, Juquiá, Ilha Comprida, Iguape, Cananéia, Registro e todo Vale do Ribeira.

Artigos relacionados

0 Comments

Sem comentários

Nenhum comentário até agora. Quer começar?

Comentar

Comentar

Your email address will not be published.
Required fields are marked *