O Expresso Regional

Em Pedro de Toledo, obras de Casas Populares são abandonadas e famílias permanecem em áreas de risco

Em Pedro de Toledo, obras de Casas Populares são abandonadas e famílias permanecem em áreas de risco

Em Pedro de Toledo, obras de Casas Populares são abandonadas e famílias permanecem em áreas de risco
julho 13
01:21 2013

ER

Por Tuca Fumagalli

Foto-0006 O direito do ser humano a uma habitação digna estende-se a toda mulher, homem, jovem e criança. A aplicação correta de políticas sociais pelos municípios, possibilita moradias dignas para famílias carentes, elevando a qualidade de vida nas comunidades. O direito à habitação é reconhecido como um direito humano na Declaração Universal dos Direitos do Homem.

Casa Popular Pedro de Toledo. (Foto: ER)

Casa Popular Pedro de Toledo. (Foto: ER)

Na cidade de Pedro de Toledo (SP), Vale do Ribeira, dezenas de casas populares estão com as obras paralisadas há pelo menos dois anos. As unidades ali construídas, restando apenas acabamento, instalações elétricas e hidráulicas, deveriam ser destinadas às famílias que ocupam as áreas de risco no Município, porém isto ainda não ocorreu.

Segundo moradores, as Casas Populares vinham sendo construídas pela empresa Construlex, que paralisou as obras há mais de dois anos e, desde então, não houve nenhuma explicação por parte da prefeitura.

Materiais abandonados - Casas Populares Pedro de Toledo. (Foto: ER)

Materiais abandonados – Casas Populares Pedro de Toledo. (Foto: ER)

Enquanto isso, entre as áreas consideradas de risco na Cidade, está a região conhecida como Sem Terra, onde diversas famílias sofrem com enchentes constantes e, continuam aguardando a entrega das casas prometidas pela prefeitura da Cidade.

Área de risco Sem Terra - Pedro de Toledo. (Foto: ER)

Área de risco Sem Terra – Pedro de Toledo. (Foto: ER)

Na sexta- feira (12), o Expresso Regional esteve na prefeitura para obter informações a respeito do prazo de entrega das unidades habitacionais à população e, saber se as famílias que ocupam  as áreas de risco estavam recebendo o Aluguel Social ( benefício temporário destinado a atender necessidades advindas da remoção de famílias domiciliadas em áreas de risco ou desabrigadas).

Muro derrubado por enchentes em área de risco em Pedro de Toledo. (Foto: ER)

Muro derrubado por enchentes em área de risco em Pedro de Toledo. (Foto: ER)

Inicialmente, o jornal procurou informações junto ao Departamento de Obras Municipal que, encaminhou nossa equipe para falar com o chefe de Gabinete, mas, o mesmo não se encontrava na prefeitura e, segundo a recepcionista, o celular “indicava caixa postal”. Pedimos então para falar com o prefeito Sérgio Miyashiro (PSB), mas, ele também não estava no Paço e nenhum funcionário soube informar onde o chefe do Executivo se encontrava.

Depois de algum tempo conseguimos falar, somente por telefone, com o Diretor Administrativo, Orlando Nunes da Silva. O Sr. Orlando solicitou para que fossem deixados os números de telefones para contato e posterior resposta da Administração. Até o fechamento desta matéria, não recebemos nenhuma posição da prefeitura de Pedro de Toledo a respeito da situação das Casas Populares.

 

Artigos relacionados

0 Comments

Sem comentários

Nenhum comentário até agora. Quer começar?

Comentar

Comentar

Your email address will not be published.
Required fields are marked *

Aperte o play para a melhor, rádio NOVA TUPI!

Visite nosso CANAL no Facebook

Canal Expresso Regional

Portal de Notícias ER

O Expresso Regional Baixada Santista

Participe do ER

Envie notícia

O Expresso Regional Vale do Ribeira