O Expresso Regional

Grupo terrorista Estado Islâmico pendura gay pela canela e arremessa de prédio

Grupo terrorista Estado Islâmico pendura gay pela canela e arremessa de prédio

Grupo terrorista Estado Islâmico pendura gay pela canela e arremessa de prédio
junho 03
22:41 2015

Essa não é a primeira vez que os jihadistas executam homossexuais.

Da Reportagem –
Reprodução/Daily Mail

Reprodução/Daily Mail

Integrantes do grupo terrorista Estado Islâmico chocam novamente o mundo com suas execuções. Um grupo de homens acusados de “crimes com o Islã” por serem homossexuais foram as vítimas desta vez. As execuções aconteceram na cidade de Mossul, no Iraque.
As imagens divulgadas pelo jornal britânico Daily Mail — que não informa a data exata das execuções — mostram um homem sendo segurado pelas canelas pelos jihadistas momentos antes de ser jogado de um prédio de 30 metros. Após não morrer na queda, a vítima foi apedrejada até a morte por uma multidão que acompanhava a execução.
Essa não é a primeira vez que os jihadistas executam homossexuais os arremessando de prédios. A diferença é que, nas últimas vezes que isso foi registrado, as vítimas estavam vendadas e eram simplesmente empurradas. Como é praxe em suas práticas, porém, o EI resolveu piorar a execução e adicionar mais crueldade ainda.
Não satisfeitos com a prática de pendurar uma pessoa pelas canelas do topo de um prédio, os jihadistas ainda preparam a execução para caso ela não aconteça na queda. Para isso, “disponibilizam” pedras no entorno do edifício e montam um verdadeiro palco para que civis terminem a execução, como aconteceu neste caso.

Fonte: Yahoo Notícias

Para ler mais notícias, curta a página do Expresso Regional no Facebook, siga nosso Twitter ou adicione ao Google+ Clique no ícone abaixo para a página principalLogo caixa pequena
Baixada Santista – Peruíbe, Itanhaém, Mongaguá, Praia Grande, São Vicente, Santos, Guarujá, Bertioga, Cubatão. Vale do Ribeira – Itariri, Pedro de Toledo, Miracatu, Juquiá, Ilha Comprida, Iguape, Cananéia, Registro.

Artigos relacionados

0 Comments

Sem comentários

Nenhum comentário até agora. Quer começar?

Comentar

Comentar

Your email address will not be published.
Required fields are marked *