O Expresso Regional

Hospital Irmã Dulce inaugura sala de coleta de leite e faz parceria com Peruíbe

Hospital Irmã Dulce inaugura sala de coleta de leite e faz parceria com Peruíbe

abril 13
13:20 2013

Saúde – “Esse tipo de parceria entre Praia Grande e Peruíbe já é feita em escala maior entre países da América Latina e Península Ibérica”, disse a Dra. Ana Maria Calaça Prigenzi, do Banco de Leite de Peruíbe.

ER

Da Reportagem

Dois grandes avanços em prol do aleitamento materno no Hospital Municipal Irmã Dulce de Praia Grande foram comemorados na manhã de 11 de abril: a inauguração da Sala de Coleta e Apoio na Maternidade e a parceria firmada com o Banco de Leite do Hospital de Peruíbe para a pasteurização do leite coletado. Desde o ano passado, o “Irmã Dulce” se prepara para obter a certificação Iniciativa Hospital Amigo da Criança (IHAC) do Unicef.

Com presença da médica Ana Maria Calaça Prigenzi, do Banco de Leite de Peruíbe, diretores do hospital e a assistente técnica da Pediatria, Marisa da Matta Aprile, que coordena as ações relacionadas à IHAC, foi inaugurada a primeira sala de coleta – embrião do futuro banco de leite.

Funcionando na Maternidade, a sala vai atender nutrizes (ou lactantes, como são chamadas mulheres que amamentam) do hospital, especialmente mães de bebês prematuros ou que nasceram com problemas de saúde que exigem cuidados intensivos. A equipe multidisciplinar do hospital já orienta as mães cujos recém-nascidos não apresentam condições de mamar no peito sobre como manter a produção no período de internação. Com a sala, será possível oferecer ao recém-nascido leite da própria mãe e ainda colaborar com o banco de Peruíbe.

Profissionais de enfermagem ou fonoaudiologia orientarão a mãe a fazer a coleta na sala. “É um lugar específico, num ambiente controlado, com privacidade e assistência. A mãe vai tirar o leite, que será acondicionado em frascos de vidro com tampa de plástico, fracionado e dado ao próprio bebê”, explica Marisa Aprile, que é especializada em aleitamento materno. Segundo a médica, se consumido no mesmo dia em que for coletado, o leite poderá permanecer refrigerado por até oito horas. Se congelado, o leite deverá ser usado no período de 15 dias. Após pasteurização, ele tem validade de seis meses.

Como o “Irmã Dulce” ainda não tem infraestrutura para processar leite humano, o Banco de Leite de Peruíbe fará esse trabalho, numa parceria em que poderá utilizar parte da produção. “Esse tipo de parceria entre Praia Grande e Peruíbe já é feita em escala maior entre países da América Latina e Península Ibérica”, expôs Ana Maria. “Fico muito feliz com essa conquista do ‘Irmã Dulce’ em busca do melhor atendimento, que vem coroar todo esforço da equipe, porque venho acompanhando essa caminhada. Espero estar junto. A realização de um sonho leva a outro sonho”.

Artigos relacionados

0 Comments

Sem comentários

Nenhum comentário até agora. Quer começar?

Comentar

Comentar

Your email address will not be published.
Required fields are marked *

Aperte o play para a melhor, rádio NOVA TUPI!

Visite nosso CANAL no Facebook

Canal Expresso Regional

Portal de Notícias ER

O Expresso Regional Baixada Santista

Participe do ER

Envie notícia

O Expresso Regional Vale do Ribeira