O Expresso Regional

Projeto Clean Up Dive remove 45 quilos de apetrechos de pesca, embalagens plásticas e garrafas pet da Ilha da Queimada Grande

Projeto Clean Up Dive remove 45 quilos de apetrechos de pesca, embalagens plásticas e garrafas pet da Ilha da Queimada Grande

Projeto Clean Up Dive remove 45 quilos de apetrechos de pesca, embalagens plásticas e garrafas pet da Ilha da Queimada Grande
março 11
18:41 2013

MEIO AMBIENTE Foram recolhidas cordas, redes de pesca, iscas artificiais entre outros apetrechos.

ER

 Da Reportagem

Clean Up Dive na ilha Queimada grande. Houveram ainda, as oficinas de mergulho e observação de aves. (Foto: Divulgação)

Clean Up Dive na Ilha da Queimada Grande. Houveram ainda, as oficinas de mergulho e observação de aves. (Foto: Divulgação)

O projeto Clean Up Dive aconteceu em Itanhaém (SP) no último sábado (9) e realizou a coleta de apetrechos de pesca perdidos e abandonados no mar, no entorno da Ilha da Queimada Grande. Com a intenção de recolher itens prejudiciais à fauna marinha e à economia pesqueira, a expedição apanhou objetos como redes e cordas de pesca, totalizando 45 quilos de lixo. A campanha terá ainda outra viagem marcada para o próximo dia 20.

O sol nem tinha saído e as seis embarcações do Clean Up Dive partiram às 6 horas da manhã para a Ilha da Queimada Grande. O mar estremecido não tirou o ânimo dos 30 participantes que enfrentaram os 33 quilômetros de viagem, divididos em quase duas horas de excursão de ida e mais duas de volta.

Entre as diversas atividades da expedição, o passeio teve como objetivo principal a coleta de apetrechos de pescas. Foram recolhidos inúmeros objetos como pedaços de redes, cordas de pesca, cabos, anzóis e iscas artificiais, tudo isso em uma profundidade média de 10 metros. Além desses itens, foram removidas embalagens plásticas e garrafas pet.

Segundo a Analista Ambiental e Chefe da Estação dos Tupiniquins, Lucia Guaraldo, a quantidade de itens recolhidos foi aceitável, porém ainda falta muito para coletar. “Tivemos um bom número de apetrechos retirados do mar, mas ainda temos que tirar mais. Mesmo com pouca gente fizemos um bom trabalho. Com a previsão de mais voluntários, vamos realizar outra expedição no dia 20 para aumentar mais esses números”.

OFICINAS – A grande quantidade de pássaros que a Ilha possui deu os primeiros sinais de boas vindas aos participantes do projeto. No local foi realizada a oficina de observação de aves. Com os barcos ancorados no entorno da Ilha, os componentes puderam avistar aves como fragatas, atobás e gaivotas.

O mar azul serviu de cenário para quem optasse pela oficina de mergulho, que contou com a presença de dez pessoas. Com as orientações de duas instrutoras, os participantes aprenderam as principais noções do mergulho livre. No local foi possível enxergar tartarugas, peixes borboletas e peixes soldados.

Artigos relacionados

0 Comments

Sem comentários

Nenhum comentário até agora. Quer começar?

Comentar

Comentar

Your email address will not be published.
Required fields are marked *

Aperte o play para a melhor, rádio NOVA TUPI!

Visite nosso CANAL no Facebook

Canal Expresso Regional

Portal de Notícias ER

O Expresso Regional Baixada Santista

Participe do ER

Envie notícia

O Expresso Regional Vale do Ribeira