Something went wrong with the connection!

O Expresso Regional

Testemunhas ligam Prefeitura de Santos (SP) a grande esquema de corrupção na merenda escolar

 Últimas notícias

Testemunhas ligam Prefeitura de Santos (SP) a grande esquema de corrupção na merenda escolar

Testemunhas ligam Prefeitura de Santos (SP) a grande esquema de corrupção na merenda escolar
janeiro 30
13:51 2016

Presidente da União dos Vereadores e um vereador da Cidade seriam os intermediários na “negociação” de propinas que variaram entre 10% e 30%.

Da Reportagem- 

A Operação Alba Branca, deflagrada pelo Ministério Público do Estado e Polícia Civil para investigar contratos firmados entre 22 prefeituras paulistas e a Secretaria de Estado da Educação por suspeita de superfaturamento de produtos e pagamento de propinas, que variam entre 10% e 30%, apura envolvimento de gestores públicos e intermediários. Entre as prefeituras citadas nos depoimentos, está a da cidade de Santos, no litoral de São Paulo.

De acordo com relatos ao MP e Polícia Civil de três pessoas ligadas à Cooperativa Orgânica Agrícola Familiar (Coaf Brasil), a Prefeitura de Santos estaria envolvida em um esquema de corrupção na compra de produtos para a merenda escolar do Município. Indícios apontam para um vereador da Cidade e também para o presidente da União dos Vereadores do Estado de São Paulo (Uvesp), Sebastião Misiara, que teriam intermediado o “negócio”. O nome do edil da Cidade de Santos não foi revelado nos depoimentos feitos à Polícia, e o presidente Misiara nega sua participação no esquema.

Em depoimento, o presidente da Coaf Brasil, Carlos Alberto Santana da Silva, afirmou que Sebastião Misiara teria alugado uma sala comercial em São Paulo, para tratar das negociatas dos contratos, como a que envolve a Administração Municipal de Santos.

A afirmação do presidente da Coaf foi confirmada pelo vendedor da cooperativa, César Augusto Lopes Bertholino, que revelou a existência de fraudes no contrato entre a Coaf e a prefeitura de Santos. Conforme o vendedor, houve intermediação de Misiara e também de um vereador da Cidade para “fechar” o contrato com a Prefeitura. Um outro funcionário do Departamento Financeiro da Coaf, Adriano Miller Aparecido Gibertoni Mauro também testemunhou que os contratos com a Prefeitura de Santos foram por intermédio do presidente da Uvesp.

A Secretaria de Gestão de Santos informou que o prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB) determinou a instauração de um inquérito para apurar as denunciadas irregularidades nos contratos com a cooperativa.

Ainda foram citados por investigados como beneficiários de propinas do esquema na operação Alba Branca, os tucanos Duarte Nogueira, secretário estadual de Transportes do governo de Geraldo Alckmin (PSDB), e o presidente da Assembleia Legislativa, Fernando Capez. Também foi mencionado como participante do esquema de desvios do dinheiro da merenda, Luiz Roberto dos Santos, o Moita, ex-chefe de gabinete de Edson Aparecido, secretário da Casa Civil do governador Alckmin.

Para ler mais Notícias de Peruíbe, Itanhaém, Mongaguá, Praia Grande, São Vicente, Santos, Cubatão, Guarujá, Bertioga, Itariri, Pedro de Toledo, Miracatu, Juquiá, Iguape, Ilha Comprida e Registro, curta a página do Expresso Regional no Facebook, siga nosso Twitter ou adicione ao Google+ Clique no ícone para a página principalLogo caixa pequena

Artigos relacionados

0 Comments

Sem comentários

Nenhum comentário até agora. Quer começar?

Comentar

Comentar

Your email address will not be published.
Required fields are marked *

Aperte o play para a melhor, rádio NOVA TUPI!

Curta nossa página no Face

Portal de Notícias ER

Parceiros

O Expresso Regional Baixada Santista

Participe do ER

Envie notícia

O Expresso Regional Vale do Ribeira